O que é freelancer?

Postado em por

Curso de Corel Draw
Grande parte das pessoas que decidem trabalhar com a área criativa, seja ela um designer gráfico, um modelador 3D, um ilustrador etc., já pensaram em trabalhar como freelancer ou tiram sua renda mensal desta forma. Muitos pensam que ser freelancer é fácil, mas, a realidade é outra, é preciso planejar, administrar, ser organizado e, é claro, arrumar os primeiros clientes. O fato de não ter um patrão não significa somente maior liberdade, como também maior responsabilidade.

O que é ser freelancer?

Freelancer é um termo usado para definir um profissional que trabalha por conta própria (trabalho autônomo), muitas vezes sua renda é gerada através de diferentes projetos. Normalmente, uma empresa que precise dos serviços deste profissional entra em contato com o mesmo, lhe envia um briefing e se ele estiver interessado é só aceitar e começar a desenvolvê-lo. Também há casos em que o freelancer contata a empresa oferecendo seus serviços e se a empresa estiver interessada no que foi oferecido é só deixar bem claro o que e como quer para que, assim, o trabalho final não acabe causando decepções. É muito comum quando o contratante não gosta do trabalho final e o freelancer tem que refazê-lo, ou ainda quando o mesmo trabalha com um profissional não qualificado para pagar menos e acaba tendo que pagar mais para que outro freelancer qualificado arrume o que foi feito.

Freelancer
Freelancer
Créditos: Uirá Porã

Freelancer é uma palavra que vem do inglês e quer dizer algo como "lanceiro livre", que segundo o site Wikipédia: "deriva dos cavaleiros medievais mercenários, que se colocavam a serviço dos nobres que lhes pagassem mais para guerrear". O termo também é conhecido como freela ou frila. É bastante comum alguém dizer "Estou pegando uns freelas para fazer". Um freelancer pode até trabalhar em casa, sendo este um método que realmente funciona, diferente de muitos métodos que são divulgados e prometem que você fique rico em pouco tempo.

O preconceito com o trabalho freelancer

Como o freelancer é um profissional que não tem um emprego fixo, não tem benefícios como INSS, assistência médica, 13° salário, entre outros, há muito preconceito por parte de parentes e amigos. É comum alguém que esta começando ouvir: "Por que você não arruma um emprego fixo?", "Isso não é trabalho", "Trabalhar mesmo é acordar cedo e pegar um ônibus". A falta de incentivo é comum também, talvez porque as pessoas tenham aqueles velhos costumes de acordar cedo, trabalhar até um certo horário e voltar para a casa, receber aquele dinheiro contado todo mês para sustentar a família. Contudo, a verdade é que os tempos mudam e hoje o trabalho freelancer tem crescido cada vez mais e se tornado bastante popular.

Em quais áreas pode-se trabalhar com freelas?

Com a evolução da internet houve o crescimento de uma diversidade de coisas que antes uma boa parcela da população não conhecia. O trabalho dos profissionais freelancers tornou-se muito mais fácil, pois, se antes precisavam ir até o cliente para conversar sobre o que ia ser feito, para entregar o trabalho etc., hoje tudo pode ser feito pela internet, desde o primeiro contato com o cliente até o pagamento do projeto quando concluído. Contudo, ainda há muitos casos que o cliente prefere falar pelo telefone ou pessoalmente. Dentre as áreas que são comuns os trabalhos freelancers, temos: ilustrador, designer gráfico, webdesigner, modelador 3D, animador, tradutor, redator, repórter, programador, músico, entre outras.

Administração dos seus horários como freelancer

Um freelancer tem que saber como administrar seus horários, não é só porque não está em uma empresa que não deva fazer isso. Sem uma administração correta de horários o que pode acontecer é você trabalhar demais, provocando cansaço e diminuindo seu rendimento. Em contrapartida, pode ocorrer de reservar pouco tempo para os freelas e não conseguir terminá-los no prazo estipulado. Lembre-se, freelas tem prazos para serem entregues, quando não se cumpre prazos você acaba conseguindo oum cliente insatisfeito que, certamente não lhe indicará para seus próprios contatos e o pior de tudo é que pode acabar manchando sua imagem profissional. Quando você é um bom profissional é bem capaz de seu cliente te indicar para outros possíveis clientes e isso poderá alavancar sua carreira.

Administração do dinheiro ganho como freelancer

O que muitos freelancers não estão acostumados é a lidar com o dinheiro, nesse caso você será a “empresa” e, sendo assim deverá administrar corretamente seus ganhos. Já que nem todo mês o fluxo de trabalho será igual, o freelancer deverá ter uma conta para guardar boa parte do dinheiro e não gastar tudo, pois, em um mês você poderá ganhar muito, mas, quem garante que no próximo será igual? Então, se não tem dinheiro guardado o que fará para se alimentar e pagar suas contas? É sempre bom ter uma calculadora (nem que seja a do Windows) e utilizar planilhas do Excel ou de softwares similares a este para organizar seus ganhos, gastos e lucros.

Criatividade do freelancer

A criatividade é um fator crucial em muitas áreas que há trabalhos freelancers, como na ilustração, design gráfico, modelagem 3D, entre outras. Um profissional criativo pode conseguir que seu trabalho se destaque frente a outros e isto lhe gerará mais clientes. Há várias maneiras de melhorar a criatividade de alguém, recomendo que leia o artigo "Como ter criatividade?", onde cito algumas maneiras que podem lhe ajudar a desenvolvê-la.

Preciso de um portfólio para divulgar meu trabalho?

Um portfólio é de extrema importância para os freelancers, é através dele que o cliente conhecerá seu trabalho e saberá se o mesmo é de qualidade. Há o portfólio digital e o portfólio impresso. Ter um portfólio virtual é muito bom e com isso é até possível conseguir fazer freelas para pessoas de outros países, se os dois falarem a mesma língua, é claro, sendo que se tiver ao menos o inglês já facilita muito. Contudo, ter um portfólio impresso é ótimo também, mas, deve ter qualidade, não é preciso ter os melhores materiais, mas, devem estar em uma boa pasta e impressos com qualidade.

Quanto cobrar pelo freela?

Essa é uma pergunta muito difícil que qualquer profissional iniciante se faz. É preciso saber se o valor que vai cobrar pelo serviço cobre o que ele realmente vale. Não queira cobrar valores exorbitantes se seu trabalho não vale isso, mas, também não desvalorize o que faz. Uma boa maneira é definir quanto você cobrará por hora, não esquecendo de colocar na conta o que é gasto com energia elétrica, internet etc. Quando seu cliente lhe pedir um orçamento faça um cálculo de quantas horas serão gasta mais ou menos e a partir daí, defina o valor do freela. No começo parece complicado fazer estas contas, mas, com o tempo o freelancer vai se acostumando. Não tenha medo de cobrar o valor que seu trabalho vale, se fizer isto estará desvalorizando sua profissão.
Para chegar até onde se quer pode demorar um tempo, mas, se você for organizado e souber como administrar seu negócio, certamente, terá um bom futuro pela frente. Com o tempo pode até chegar ao ponto de abrir uma empresa, contratar empregados e ser famoso na área que atua. No fim, um freelancer aplicado acaba descobrindo que seu esforço valeu a pena e seus ganhos, assim como sua vida profissional, só crescem. É claro que tem horas que algo não dá certo, momento em que muitos pensam em desistir, porém, isso é normal e é com persistência, acreditando naquilo que está fazendo, que irá se chegar até onde se quer. É bom ter ambições, desde que conquiste-as de maneira honesta.

Veja também:
Não deixe de nos seguir twitter @doublegraphic e curtir nossa página de fãs no facebook "Desenho DG". Até mais. 
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 
Parte do conteúdo deste blog está protegido sob a licença: Creative Commons Atribuição-Uso-Não-Comercial 3.0. Licença Creative Commons
Layout por: Vinicius da Silva Martins | Double Graphic 2011 | Tecnologia do Blogger.